Connect with us

JEC

JEC apresenta novos diretores e admite dificuldades na gestão

O Joinville realizou na tarde desta quinta-feira (11), uma entrevista coletiva para anunciar os novos integrantes a diretoria do clube. O presidente interino, Marco Polo Cunha abriu a coletiva apresentado os novos diretores. Fernando Ferreira (diretor de patrimônio), Wilson Martins (diretor de futebol), Luis Carlos Guedes (diretor de relações institucionais), Charles Fischer (diretor de comunicação) e Augusto Valentim de Oliveira, o Lego (diretor técnico). Paulo Neumann (diretor administrativo) não esteve presente por compromissos profissionais.

Pela fala dos novos diretores, algumas medidas que o clube anunciou que adotaria ficarão para outro momento, entre elas a terceirização do futebol profissional. Com um discurso pé no chão, os diretores admitiram que o momento é delicado.

Sobre a terceirização, o presidente Marco Polo Cunha foi claro ao dizer que o clube não está preparado para isso no momento. “Para terceirizar o clube, nós precisamos estar organizados. Hoje não estamos organizados. Então antes de fazermos isso precisamos saber dentro do clube o que nós queremos”, afirmou.

Equipe para a Copa Santa Catarina

Já sobre o elenco, o presidente começou a entrevista dizendo que grande parte do time seria formado por atletas da base, mas não descartava que novos atletas pudessem integrar o elenco. Os atletas que não rescindiram com o clube também devem atuar na Copinha. São sete ao todo: Eduardo Melo, Felipe Alves, Leandro Bulhões, Hugo Almeida, Neto, Jean Silva e Dalberson. Wilson Martins, novo diretor de futebol, admitiu que ainda não há um cronograma visando a competição estadual, mas afirmou que a chegada de novos atletas ou não será decidida em conjunto com o técnico Pedrinho Maradona. A própria definição de Pedrinho como técnico para a Copa SC só será feita após as partidas decisivas do clube pelo estadual Sub-20.

Wilson Martins falou sobre o elenco que o Tricolor pretende usar na Copinha. “Temos 26 atletas que estão preparados para jogar futebol. Joinville tem valores, nós vamos medir esses valores e ver como eles se apresentam dentro de campo. Porque o futebol se faz dentro de campo”, explicou. O diretor ainda descartou a contratação de um gerente de futebol para o segundo semestre: “o momento financeiro não nos permite contratar um gerente de futebol”.

Contas

O clube admitiu que os salários dos funcionários não estão em dia e que alguns já acumulam três meses sem receber. Marco Polo Cunha classificou a situação como “matar um dragão por dia”. O novo mandatário tricolor afirmou que ainda não existe um planejamento financeiro visando o segundo semestre e foi sincero em relação ao pagamento dos salários atrasados. “Não temos uma previsão de quando vamos conseguir regularizar as coisas. Estamos negociando com algumas pessoas, mas a situação é difícil”.

Confira a coletiva completa

Apresentação dos novos diretores do JEC

Apresentação dos novos diretores do JEC

Publicado por EJ – Esporte Joinville em Quinta-feira, 11 de julho de 2019

Texto: Vitor Forcellini

 

Deixe seu Comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.



Mais em JEC