Connect with us

JEC

Elton Carvalho: “Não adianta o JEC ter futebol melhor sem vitória”

O clássico deste sábado, sob o olhar do Joinville, precisa de duas avaliações: desempenho dentro de campo e situação no campeonato. Em termos de desempenho, o Joinville mostrou alguma melhora, especialmente na parte ofensiva.

O Tricolor criou mais em relação aos últimos jogos e incomodou um adversário forte, que é o líder do Campeonato Catarinense. Nathan é o símbolo desta evolução. O atacante foi o melhor jogador do JEC na partida. Está longe de ser a esperança da temporada, mas tem se esforçado. Prova é que marcou o gol e sofreu um pênalti.

No entanto, há muito a ser corrigido. O time ainda tem problemas de concentração, que causam os erros individuais, responsáveis pelos gols do Figueirense. O segundo gol anulado do Figueirense (mal anulado, por sinal) demonstra esta desconcentração: enquanto a defesa saía, Arez dava condições ao ataque alvinegro.

Além dele, Clécio voltou a errar, a exemplo das rodadas anteriores. O segundo gol de Alípio surgiu de um desvio completamente equivocado do camisa 7. Hoje, o volante não tem nenhuma condição de ser titular.

Com estes problemas, não há evolução ofensiva que consiga transformar o desempenho em vitória. E aí está o ponto de maior preocupação. Apesar da performance, a demora para conseguir vencer atrasa o JEC na classificação do Campeonato Catarinense.

Hoje, o Tricolor está atrás de Marcílio Dias, Hercílio Luz e Brusque. Ou seja, já não conseguiria a vaga na Série D de 2020. Se o Metropolitano vencer neste domingo, o Tricolor cai para a zona de rebaixamento.

E o torcedor do Joinville sabe como o clube passa dificuldades quando entra numa pressão extrema. Nos últimos anos, com diferentes elencos, diretorias e técnicos, o JEC entrou na zona do rebaixamento e não saiu. Entrar agora, sem vencer nenhum jogo, causaria um enorme prejuízo para a sequência do ano.

Imaginemos que o Joinville seja derrotado pelo Marcílio Dias no próximo domingo, em Itajaí. Faça esta projeção e calcule o tamanho da pressão que a equipe terá nas rodadas seguintes.

O resumo desta análise é que o Joinville não tem mais tempo para projetar evoluções lentas em termos de desempenho. Precisa de vitórias urgentemente para não correr riscos de rebaixamento e de ficar sem calendário em 2020.

Alguns torcedores podem até ficar chateados e pensar que falar em rebaixamento ou ficar sem calendário é algo de quem quer o mal do Joinville. Na verdade, é o contrário. Não se pode se cegar pelo otimismo de que as coisas vão melhorar. Isso faz mal ao próprio JEC, pois o relógio está andando e o Tricolor fica para trás.

Exigência e cobrança ajudam as coisas a melhorar. Portanto, no Joinville, é preciso haver uma consciência coletiva de que não há como passar mais um jogo sem vencer sob o risco de as coisas piorarem muito. Empate, com a equipe mostrando evolução, não ajuda em nada em termos de classificação.

SÉRIE D 2021

 

PRÓXIMO JOGO

3ªRodada
×

CLASSIFICAÇÃO - GRUPO A8

 
Deixe seu Comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *



Mais em JEC