Connect with us

JEC

Conselho do JEC discutirá possível terceirização das Lojas Toca do Coelho

A reunião do Conselho Deliberativo, hoje à noite, colocará em pauta a discussão um assunto que já causa relevância entre os torcedores do Joinville. Com pouca rentabilidade nos últimos meses, alguns conselheiros defendem a terceirização das Lojas Toca do Coelho na Arena, na Coopertupy e no Garten Shopping.

Com dificuldade para honrar pagamentos com os principais fornecedores, o JEC enfrenta, desde o ano passado, um óbice para reposição das peças à disposição dos torcedores. Nas redes sociais, são frequentes as queixas sobre a falta de produtos e artigos para comercialização.

Hoje, os três espaços somados não são autossustentáveis. A dificuldade teve início quando, na temporada 2016, o lucro das lojas começou a ser utilizado para cobrir valores em aberto no departamento de futebol, com o pagamento de salários, por exemplo. Desde então, várias promoções e ações foram propostas, mas não garantiram o sucesso de outros tempos.

Em 2014, segundo números do Portal de Transparência (quadro abaixo, sem atualização desde abril de 2017), as lojas tiveram mais de R$3 milhões de faturamento. Em temporadas regulares, como 2012 e 2013, o faturamento foi de quase R$2 milhões, aproximadamente R$160 mil mensais. Atualmente, os três espaços somados, rendem apenas R$65 mil por mês.

A proposta ainda será debatida e, logicamente, não está decidida. Internamente, o JEC trabalha com a condição de cessão temporária, não abrindo integralmente mão dos espaços. Neste tempo, conselheiros defendem que seria possível focar no licenciamento de outros produtos e das próprias lojas.

Texto: Gabriel Fronzi
Foto: Divulgação

Deixe seu Comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.



Mais em JEC