Connect with us

Artes Marciais

Joinvilense fatura título em SP e se torna o melhor faixa verde de jiu jitsu do Brasil

O atleta joinvilense Caio Felipe Ramos, 14 anos, conquistou no último fim de semana o título do GP da liga da Copa Pódio, evento que reuniu os melhores lutadores faixa verde (até 67kg) do Brasil, em São Paulo. Com o feito, ele herdou também o rótulo de melhor lutar da categoria.

Sem tempo para descanso, Caio já inicia a preparação para seu próximo compromisso, dia 17 de fevereiro, quando enfrentará o australiano Kyle Mayocchi, na luta especial do The Orange League World, no Rio de Janeiro.

Melhor faixa verde de jiu jitsu

Esse tem sido um início de ano e tanto para o joinvilense, que começou a treinar com oito anos em um projeto social na Escola Municipal Padre Valente Simioni, no bairro Aventureiro, e desde então se dedica diariamente ao esporte, agora na Equipe Rilion Gracie Joinville.

– No último fim de semana fiz seis lutas e conquistei o título de melhor faixa verde. Agora vou focar meus treinos para a competição no Rio de Janeiro. Se vencer, vou mostrar que sou o melhor faixa verde do mundo. Estou muito feliz com essa oportunidade – diz o garoto de 1,67m.

Desde os primeiros golpes na modalidade, Caio Felipe conta com o apoio do instrutor Marciano dos Santos, profissional que o acompanha nos treinos diários e nas viagens para as competições. “O Caio é um menino muito talentoso. Começou a treinar comigo há cerca de seis anos em um projeto social. A mãe dele optou por colocá-lo no jiu jitsu porque ele era um pouco hiperativo, mas logo no início percebemos que ele era diferenciado. Desde as primeiras competições, ele vem colecionando medalhas e cinturões”, ressalta.

Acostumado com o pódio

Essa não é a primeira grande conquista do lutador joinvilense. Antes do título de melhor faixa verde do Brasil, o atleta se destacou em outras competições. Ele até já perdeu as contas de quantos campeonatos participou, mas não a quantidade de medalhas ganhas: são 45 até hoje. “Dessas 45 medalhas, 35 são de primeiro lugar, nove de segundo, e uma de terceiro lugar. Além delas, tenho três cinturões: dois do Desafio Gladiador e um do Cau7”, conta.

Edição: Thiago Borges
Fotos: Divulgação/Arquivo Pessoal

Deixe seu Comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.



Mais em Artes Marciais